Defensoria Pública da União solicita documentos ao HU; unidade negou aborto à menina estuprada

Foto: Agecom UFSC/ Divulgação

A Defensoria Pública da União (DPU), enviou um oficio, por meio das representantes do Grupo de Trabalho Mulheres, que solicita do Hospital Universitário, esclarecimentos e documentos a cerca do caso relacionado à menina de 11 de anos, grávida após um estupro e impedida de realizar o procedimento legal.

Foto: DPU/Divulgação

As dúvidas que devem ser respondidas são: o motivo da recusa da realização do aborto legal; se há recusa sistemática de realização de procedimento de aborto legal em situações semelhantes, com ordem interna ou orientação neste sentido.

A Defensoria Pública da União também solicitou o encaminhamento de uma cópia integral do prontuário de atendimento da criança. A DPU estipulou prazo de cinco dias para resposta.

A Administração Central da UFSC encaminhou o ofício à Superintendência do Hospital Universitário (HU-UFSC/Ebserh) nesta quarta-feira, (22). A informação foi confirmada no site da instituição – UFSC.  A Administração encaminhou com urgência a cópia de documento do Ministério Público Federal (MPF) que estabelece o prazo para a Superintendente do HU, Joanita Angela Gonzaga Del Moral, responder aos questionamentos do órgão.




  • 0%