Corpo de Amanda Albach é encontrado em praia no sul do Estado

Foto: Arquivo pessoal da família

As buscas por Amanda Albach Silva (21) chegaram ao fim. Na tarde desta sexta-feira (03), policiais desenterraram o corpo da jovem na praia do sol, em Laguna. Amanda estava desaparecida desde o dia 14 de novembro, quando foi vista pela última vez em Jurerê Internacional.

Na última quinta-feira (02), a mulher e os dois homens suspeitos do desaparecimento foram presos temporariamente e interrogados em Canoas, no Rio Grande do Sul.  Segundo policiais de Imbituba e da DIC (Divisão de Investigação Criminal) de Laguna, um dos três presos apontou o local onde estava escondido o corpo da jovem.

Segundo o advogado da família de Amanda, os dois homens e a mulher estariam com a vítima durante o feriado de Proclamação da República, na mesma balada onde ela foi vista pela última vez. Ainda de acordo com o advogado, os suspeitos seriam conhecidos de Amanda, e a mulher uma amiga de longa data.

Entenda o caso

No dia 12 de novembro, Amanda Albach avisou à mãe, que mora em Fazenda Rio Grande, região metropolitana de Curitiba (PR), que passaria o fim de semana da Proclamação da República em Santa Catarina. Primeiro ela iria para Imbituba, onde encontraria um casal de amigos e um homem (os suspeitos), e depois iria para Florianópolis.

Na capital, no dia 14 de novembro, Amanda foi para uma festa em Jurerê Internacional com os amigos, onde foi vista pela última vez em público até a tarde desta sexta-feira. Ao todo, foram 19 dias de desaparecimento.

 

 




  • 0%