Antídio Lunelli foi preso em 2009 com menino de 14 anos em motel, aponta jornalista

Antídio Lunelli, prefeito de Jaraguá do Sul | Foto: Divulgação

Nesta quinta-feira (3), o jornalista Marcelo Lula, do site SC em Pauta, publicou que o pré-candidato do governo do Estado, Antídio Lunelli (MDB — atual prefeito de Jaraguá do Sul), foi preso em 2009 em um motel com um adolescente que, na época, tinha 14 anos e hoje tem 26. Segundo o inquérito, no dia 6 de maio de 2009, por volta das 16h, a Polícia Militar recebeu uma denúncia anônima de que um homem acompanhado de um menor estava no Motel 101, localizado na entrada de Balneário Piçarras.

De acordo com o relato feito pelo policial militar na delegacia, que na época estava lotada no município, a pessoa que denunciou relatou que uma camioneta Range Rover, de cor preta, havia entrado no motel com duas pessoas do sexo masculino, sendo que um aparentava ser menor de idade. A assessoria de Antídio negou as acusações e diz que esses ataques são fake news.

Ainda de acordo com o depoimento, os policiais se dirigiram até o local e ficaram aguardando do lado de fora. Quando viram o veículo saindo do motel, o policial identificado na época como soldado Vicente fez a abordagem. O auto de prisão aponta que o veículo estava sendo conduzido por Antídio Lunelli, que na época tinha 45 anos de idade e, estava acompanhado de um menino de 14 anos. Ao ser questionado pelos policiais sobre o que foram fazer em um motel, o menino respondeu que “estavam apenas fazendo carícias”, o que fez com que fosse dada voz de prisão a Lunelli. Na época o menor, de família simples, cursava a 8ª série do ensino fundamental e sua aparência de forma alguma dava a entender que ele era maior de idade.

Segundo o site SC em Pauta, Antídio assinou o auto de prisão em flagrante e a nota de culpa. Em ofício, o delegado Francisco Ari Plantes dos Anjos informou a prisão de Antídio para a então juíza da Comarca de Balneário Piçarras, Ana Vera Sganzerla Truccolo, e que seria encaminhada a ela dentro do prazo legal as cópias do auto e da nota de culpa.

A assessoria do prefeito Antídio Lunelli afirmou ao jornalista Marcelo Lula que não tem condenação alguma e foi eleito em 2016 e 2018 com esses ataques sem efeito, por ser algo muito frio e característico de fake news. Em um segundo momento, a assessoria disse que não há nenhum processo contra Antídio. “Tenho todas as negativas, inclusive. Isso é só baixaria. De qualquer maneira, vamos acionar o jurídico e lhe dou um retorno”, escreveu.




  • 0%